Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
comemoração

Sessão solene na Câmara dos Deputados homenageia dez anos dos IFs

Criado: Sexta, 13 de Abril de 2018, 07h42 | Última atualização em Terça, 24 de Abril de 2018, 07h37

O reitor do IFG, professor Jerônimo Rodrigues, acompanhado por gestores, alunos e professores da Instituição, participaram do evento 

imagem sem descrição.

A Câmara dos Deputados abriu o Plenário da Casa na manhã desta quinta-feira (12) para realizar uma sessão solene em homenagem aos dez anos dos institutos federais. O evento reuniu estudantes de institutos federais, reitores, parlamentares, representantes de entidades de classe e a sociedade civil. O reitor do Instituto Federal de Goiás, professor Jerônimo Rodrigues da Silva, acompanhado por gestores, alunos e professores da Instituição, participou do evento.

A sessão foi proposta pela deputada federal Maria do Rosário (RS) e pela senadora Fátima Bezerra (RN), coordenadoras da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Ensino Profissionalizante. Durante a sessão, a deputada Maria do Rosário, que presidiu a sessão solene, fez menção ao IFG: “Recebi um recado da professora Lucimar Nascimento, que foi prefeita de Valparaíso, sobre a presença do IFG entre os participantes da sessão. [...] Quero registrar que estão presentes professores e alunos do IFG dos câmpus Luziânia, Formosa, Águas Lindas e Valparaíso. É uma revolução na educação de qualidade no entorno do DF, que é a região que precisa de mais políticas públicas. Nossa homenagem a vocês, educadores e educadoras, e ao instituto federal também".
O objetivo da sessão solene foi evidenciar a importância de investir na educação pública, assim como reconhecer o papel dessas instituições. “A Rede Federal consolidou um novo patamar para a educação brasileira. Em primeiro lugar, é preciso situar o papel de cada integrante, professor, estudantes, prefeituras [...], que se dedicaram a transformar escolas que eram isoladas. Hoje, somam mais de 640 unidades da Rede, em todos os estados brasileiros, com diretrizes claras, com educação pública de qualidade e excelência. Quando falamos em educação pública, falamos em direito democrático”, afirmou a deputada.
Em seus discursos, o presidente do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), Roberto Gil Rodrigues Almeida (IFTM), e a Diretora de Relações Institucionais do Conif, Carla Comerlato Jardim (IFFar), enfatizaram um dos principais objetivos dos institutos federais: proporcionar inclusão aos brasileiros que não tiveram oportunidades de estudos.
“É importante que os institutos continuem crescendo, porque a Nação precisa. E para onde crescemos? Para o interior. A ideia é que os alunos não saiam de suas regiões, é estar nas comunidades mais discriminadas, é atender as pessoas que não têm condição tanto física quanto financeira. E é para isso que nós existimos. Educação é investimento no futuro. É satisfação nossa, porque a escola existe para atender os alunos e comunidades”, afirmou o presidente.
Presente ao evento, o coordenador-geral da Federação Nacional dos Estudantes do Ensino Técnico (Fenet) e estudante do Instituto Federal do Pará (IFPA), Junior Palheta, enalteceu as conquistas realizadas pelos institutos durante os dez anos de história. “Os institutos têm marcas importantes. Uma delas é a consolidação. Hoje somos mais de um milhão matriculados. Além disso, temos a marca de educação integrada, onde temos o tripé Ensino, Pesquisa e Extensão. E, acima de tudo, temos uma questão que deve ser lembrada: os projetos de construções dos IF’s são mais que projetos de construções. São realizações de perspectivas e de sonhos da juventude. O que seria da juventude sem os sonhos?”.


10 anos dos IFs
Os institutos federais foram criados pela Lei nº 11.892, de 29 dezembro de 2008, quando o Ministério da Educação (MEC) instituiu a Rede Federal. Além de oferecer educação profissional gratuita em diversas modalidades e níveis de ensino, as instituições promovem a pesquisa aplicada e a inovação tecnológica.
De acordo com dados divulgados na Plataforma Nilo Peçanha, atualmente a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica é composta por 643 unidades de ensino, sendo que 589 são dos institutos federais. Ao todo, a Rede tem mais de um milhão de estudantes matriculados e cerca de 80 mil servidores, entre professores e técnicos-administrativos.

 

Acesse o álbum de fotos no Facebook.


Assessoria de Comunicação/Conif/com adaptações da Diretoria de Comunicação Social da Reitoria do IFG.



 

Fim do conteúdo da página