Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Pedagogia Bilíngue

Reflexões sobre variedade cultural brasileira favorecem compreensão sobre a cultura surda

Criado: Terça, 12 de Junho de 2018, 12h07 | Última atualização em Segunda, 18 de Junho de 2018, 11h52

Alunos do curso de Pedagogia Bilíngue fizeram pesquisa e apresentações sobre culturas afro-brasileira, indígena, juvenil e surda

Professora Waléria Vaz Mendes, terceira da direita para a esquerda, com alunos do grupo que abordou o tema "Cultura Afro-brasileira"
Professora Waléria Vaz Mendes, terceira da direita para a esquerda, com alunos do grupo que abordou o tema "Cultura Afro-brasileira"

A variedade cultural brasileira e a necessidade de compreender para respeitar foram questões abordadas em atividade da disciplina “Prática de Ensino e Estudos Integradores: Estudos Culturais”, do primeiro período do curso de Pedagogia Bilíngue Libras-Português. Em atividade realizada neste semestre, os futuros pedagogos bilíngues trabalharam com aspectos das culturas Afro-brasileira, Indígena, Juvenil e Surda, pesquisando e refletindo sobre a variedade das formas de comunicação, alimentação, costumes e outras características presentes em cada uma delas.

Os alunos foram divididos em grupos e investigaram manifestações culturais, como arte e crenças, e também leis, costumes, hábitos e o conceito de moral relacionado a cada segmento. A aluna Raíssa Régis da Silva esteve no grupo da cultura afro-brasileira e conta que levou com seus colegas relacionados ao modo de vida do povo trazido da África e também um alimento típico, a canjica, para aproximar a turma da cultura que estava sendo apresentada a eles. Os outros grupos também fizeram relacionamentos materiais com o tema que apresentaram.

Para Raíssa, o trabalho foi muito importante para eliminar preconceitos e abrir a mente para entender o outro. Ela citou preconceitos ainda presentes na sociedade, como o de que o índio é preguiçoso, e que existem pelo desconhecimento das pessoas sobre a diferença de costumes do povo. Da mesma forma, os alunos aprenderam que as pessoas surdas têm uma língua própria e um modo de vida que se difere das pessoas ouvintes em alguns aspectos, como a forma de ver o mundo e de aprender, por exemplo. As apresentações foram encerradas com uma performance feita por alunos do curso de Licenciatura em Dança e que também representou a variedade cultural brasileira.

Ministrada pela professora Waléria Batista da Silva Vaz Mendes, a disciplina “Prática de Ensino e Estudos Integradores: Estudos Culturais” compõe o eixo central do 1° período do curso de Pedagogia Bilíngue. A professora explica que a atividade que proporcionou conhecer algumas das minorias que compõem a vasta cultura brasileira contempla o objetivo da disciplina, que é trabalhar questões relativas a Culturas, que, por sua vez, são “a base em que se encontra assentado o curso de Pedagogia Bilíngue Libras-Português, que pensa e trabalha em prol da Educação de Surdos”, afirmou.

 

Imagens das apresentações

 

Coordenação de Comunicação Social e Eventos / Câmpus Aparecida de Goiânia

Fim do conteúdo da página