Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Simpósio

Diversidade na programação é uma das marcas do III Simpoets

Criado: Quarta, 29 de Novembro de 2017, 20h14 | Última atualização em Terça, 19 de Dezembro de 2017, 11h54

Nesta quarta-feira, a manhã foi reservada para a exposição dos projetos dos alunos na 1ª Mostra Científica do câmpus

Com uma programação diversificada, o III Simpósio de Educação, Tecnologia e Sociedade (Simpoets) do IFG-Câmpus Inhumas, realizado de 27 a 29 de novembro, promoveu várias novas oportunidades de conhecimento e troca de experiências. Além de palestras, exposição de projetos dos alunos, minicursos, conferências e apresentações artísticas, o evento também teve espaço para lançamento de livros, premiação do V Concurso Leitores-Destaque e sarau literário. O Simpósio foi composto pelos seguintes eventos: 6ª Semana de Educação, Ciência e Tecnologia (Secitec) ; 9ª Semana do Livro e da Biblioteca do IFG Câmpus Inhumas; e Mostra Científica.

Na terça-feira à noite, a palestra A Ciência é masculina? É, sim senhora, ministrada pelo professor convidado Attico Chassot, licenciado em Química, mestre e doutor em Educação, abordou, entre outras coisas, o tema do machismo que ainda existe no meio científico. "A presença das mulheres nas universidade e nos institutos federais, por exemplo, é um grande avanço. Mas ainda é algo recente. É preciso valorizar as produções femininas e nós temos muitas mulheres produzindo ciência de ponta. O fato é que não dá para acabar com o machismo na Ciência sem acabar com o machismo na sociedade", comentou momentos antes da palestra.   

Antes da conferência, o professor Chassot também participou do lançamento de livros de servidores do Câmpus Inhumas.  No piso superior da Biblioteca Atena, foram lançadas as seguintes obras: Curso Básico de Redação, do professor Daniel Aldo Soares; A identidade da América Latina: o projeto intelectual de Leopoldo Zea, de autoria do professor Luciano dos Santos; e Dialogar é preciso: estudos e experiências interdisciplinares na escola, escrito por vários servidores do Câmpus Inhumas e organizado pelo professor Renato Araújo Teixeira. Os professores Kariton Pereira Lula, Maria Angélica Peixoto e Renata Luiza da Costa lançaram, na ocasião, livros com os quais contribuíram escrevendo capítulos. 

 Leitores-Destaque

Nesta quarta-feira, a manhã foi reservada para a exposição dos projetos dos alunos na 1ª Mostra Científica do câmpus. Na sequência, os inscritos no Simpósio acompanharam apresentações artísticas e os minicursos foram o destaque do período vespertino. No encerramento da Semana do Livro e da Biblioteca, a partir das 16h30, o Coral do Câmpus Inhumas fez uma apresentação, logo antes da premiação do 5º Concurso Cultural Leitores-Destaque. Nesta edição, os alunos premiados foram Carlos Gabriel de Almeida (1º lugar), Weslainy Dias da Silva (2°) e Emilly de Castro Alves Bernardo (3º). Estudantes do Colégio Joaquim Pedro Vaz também participaram do concurso, que tem o objetivo de estimular a leitura e valorizar os estudantes que produziram mais resenhas de obras literárias desde o começo do ano.  

Para o estudante Carlos Gabriel, 17 anos, vencedor do Concurso Leitores-Destaque e aluno do curso Técnico em Química, o III Simpoets foi um evento que trouxe bastante aprendizado. "Gostei de todas as atividades, porque foi possível aprender mais e relacionar as palestras com os conteúdos da sala de aula. Sobre o concurso cultural da biblioteca, foi o segundo ano que participei. Eu me sinto muito bem com a leitura, é algo prazeroso pra mim. E também desenvolvi minha escrita com a produção das resenhas. Foi mais um aprendizado", comentou o aluno.     

  

 

Fim do conteúdo da página