Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Festival de Artes

Exposição montada no Festival apresenta 16 diferentes propostas de artes visuais

Criado: Quinta, 09 de Novembro de 2017, 13h38 | Última atualização em Segunda, 20 de Novembro de 2017, 13h37

Os visitantes podem apreciar obras de artesanato, fotografia, música, cordel, quadrinhos entre outros

Entre as dezenas de atrações do XIV Festival de Artes de Goiás está a exposição “Galeria Aberta” que apresenta aos visitantes 16 propostas de artes visuais e relacionadas ao tema do evento este ano Pô!Ética. Dispostas em diversos locais do Câmpus Itumbiara, as obras provocam no público as mais diferentes sensações, desde a contemplação e admiração, até a repulsa e pena pela dor do outro. As linguagens que compõem a exposição são a pintura, fotografia, quadrinhos, cordel, artesanato, xilogravura e objetos tridimensionais. 

Uma das obras mais comentadas está a Abortar. Enquanto percorre a sala com pouca luz (algo proposital) e observa fotografias de fetos abortados e mulheres no momento exato do aborto, o visitante é envolvido por sons de mães e bebês chorando. Esse misto de som e imagem é capaz de provocar sensações muitos fortes em quem visita o local e, por isso, a classificação indicativa é para maiores de 18 anos.

Outra obra bastante apreciada é a Vestir o Desconforto que está em exposição na Biblioteca. No espaço foram pendurados alguns tecidos de material transparente e maleável nos quais a artista diluiu tinta de tecido. A ideia é transmitir o aspecto plástico da imagem, e representar também o conceito de hibridismo da pós-modernidade. A aluna do Câmpus Águas Lindas, Aparecida Pereira Sena Borges, ficou encantada com a exposição dos tecidos e afirmou que os desenhos são maravilhosos. “Eu amei, é muito interessante”, disse ela.

Além dos tecidos, e ainda na biblioteca, estão montados: a estória em quadrinhos O Santo e a Porca e a Rádio Temporal (que é interativa e coloca à disposição do público canções que marcaram várias épocas da história da música). Há também as exposições Mamilos Polêmicos, Cortem as Cabeças, Corpo Lugar de Todas as Identidades, Espécime Desconhecido e Por uma HonRosa Paixão; que tratam da questão de gênero, violência, exposição do corpo feminino.


Artesanato
Segundo a professora de arte, Naira Rosana, a exposição “destaca a importância de haver uma galeria aberta dentro do Festival de Artes como forma de manifestação da produção realizada pelos alunos dos institutos federais e sob a orientação dos professores de artes visuais”.

Naira também comentou a qualidade dos trabalhos expostos, e destacou as obras realizadas pelos alunos do nível médio e superior do Câmpus Cidade de Goiás, muitos dos quais são artistas e artesãos profissionais e trouxeram para o Festival seus próprios trabalhos representando a cultural regional daquela cidade. São esculturas de argila, boneca de pano, crochê, figura de animais confeccionados a partir de elementos do cerrado como, por exemplo, as sementes, galhos, folhas, folhas, etc. O aluno Francisco Sousa, também de Águas Lindas, disse que as obras de artesanato estão ótimas e que gostou mais de observar o artesão demonstrando a técnica de xilogravura.


O sr. Jairo é artesão há mais de 50 anos e aprendeu o ofício com a família

 

Serviço
Festival de Artes de Goiás
Data: de 7 a 10 de novembro, no IFG Câmpus Itumbiara.
Informações:http://eventos.ifg.edu.br/festival2017/

 

 

Setor de Comunicação Social e Eventos - Câmpus Itumbiara.

Fim do conteúdo da página