Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Educação Inclusiva

IFG/Câmpus Jataí apresenta ações de Educação Inclusiva

Criado: Terça, 28 de Março de 2017, 21h34 | Última atualização em Segunda, 07 de Agosto de 2017, 11h02

Nesta segunda, 27, às 18h, no Centro de Cultura e Eventos Dom Benedito Domingos Coscia, o IFG/Câmpus Jataí fez uma exposição das principais ações que vêm desenvolvendo junto às comunidades interna e externa, quanto à temática da Educação Inclusiva. Essa exposição fará parte do evento de reativação do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão/NAI, coordenado pela Secretaria Municipal de Educação de Jataí.

A Diretora-geral do Câmpus foi representada no evento pela servidora Daniella Hilda Siqueira de Souza França, que compõe a equipe da Coordenação de Pós-graduação do Câmpus Jataí e apresentou uma súmula das dissertações, dos produtos educacionais, eventos e demais trabalhos sobre Educação Inclusiva desenvolvidos no âmbito do Curso de Mestrado Profissional em Educação para Ciências e Matemática do IFG. A servidora Daniella apresentou também um resumo das ações de Extensão na área de Inclusão que foram empreendidas recentemente ou que estão em andamento no IFG/Câmpus Jataí.

Entre as ações de Extensão desenvolvidas, destacam-se eventos, como as três edições do Encontro Ouvindo Vozes, cursos de formação em LIBRAS, coordenados pelo professor Thábio de Almeida Silva, como: Curso Básico de Língua Brasileira de Sinais, Formação Inicial em LIBRAS para agentes de Segurança Pública e o projeto de criação e oficialização de sinais em LIBRAS de termos específicos de algumas áreas abrangidas pelos cursos técnicos e superiores do IFG.

No âmbito do Curso de Mestrado em Educação para Ciências e Matemática do IFG, além de inúmeros projetos de pesquisa concluídos ou em andamento, foram apresentadas ações de relevância social e acadêmica, como minicursos direcionados à inclusão de alunos deficientes visuais, surdos, portadores de Síndrome de Down, alunos com déficit intelectual, bem como de alunos indígenas, cuja inclusão nos contextos escolares demanda atenção das redes e instituições de ensino.

De acordo com a Diretora-geral do Câmpus, professora Mara Rúbia de Souza Rodrigues Morais, “o volume e a qualidade dos trabalhos desenvolvidos pelo IFG sobre Educação Inclusiva nos últimos anos dão mostra do compromisso social da instituição e da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica com um projeto emancipador e mais justo de sociedade”.

Fim do conteúdo da página