Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página
Publicação

Egressa e docente do Mestrado no IFG-Câmpus Jataí têm artigo publicado em revista qualis A1

Criado: Segunda, 11 de Setembro de 2017, 16h42 | Última atualização em Quarta, 20 de Setembro de 2017, 10h12

Natália Cristina Souza Pereira, egressa do Programa de Pós-Graduação em Educação para Ciências e Matemática (PPGECM) do IFG-Câmpus Jataí, e Duelci Aparecido Vaz, docente permanente do PPGECM, publicaram o artigo Formação do Conceito de Volume nos Anos Iniciais do Ensino Fundamental: um experimento didático formativo baseado na perspectiva da Teoria do Ensino Desenvolvimental na última edição da revista Bolema: Boletim de Educação Matemática (v. 31, n. 58). O artigo é um desdobramento da pesquisa de Mestrado de Natália Pereira, sob a orientação do prof. Dr. Duelci Vaz, cuja linha de pesquisa no PPGECM é Fundamentos, metodologias e recursos para a Educação para Ciências e Matemática.

Natália Pereira é professora da rede municipal de educação de Rio Verde-Goiás e obteve o título de mestra em Educação para Ciências e Matemática em 2016. “Esperamos que essa publicação possa trazer contribuições ao ensino de matemática nos anos iniciais do ensino fundamental, haja vista que o artigo debate o ensino de conceitos matemáticos sob uma abordagem que se apresenta de forma mais dinâmica, uma vez que compartilha ferramentas para o ensino-aprendizagem com base na aplicação de um experimento didático formativo, fundamentado na Teoria do Ensino Desenvolvimental de Davydov”, apontou a pesquisadora. O experimento a que se refere Natália está ligado ao produto educacional desenvolvido durante o mestrado e disponível na página do PPGECM.

A revista Bolema, cuja primeira edição data de 1985, é um dos mais antigos e importantes periódicos na área de Educação Matemática no Brasil. No sistema Qualis-Periódicos, usado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) para classificar a produção científica dos programas de pós-graduação no que diz respeito aos artigos publicados em periódicos científicos, a revista é avaliada como A1 em educação e em ensino, o mais elevado nível de classificação.

Acesse aqui o artigo completo.

Fim do conteúdo da página