Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate - Tradução do site

ptenfrdeites

Opções de acessibilidade

Você está aqui: Página inicial
Início do conteúdo da página

Editora vai reeditar obras publicadas na Escola Técnica de Goiânia e na Escola Técnica Federal de Goiás

Criado: Terça, 03 de Julho de 2018, 13h23 | Última atualização em Terça, 03 de Julho de 2018, 13h26
Solenidade de comemoração dos 5 anos da Editora IFG
Solenidade de comemoração dos 5 anos da Editora IFG

O ano de 2019 será marcante para o Instituto Federal de Goiás. Serão 10 anos de implantação da Instituição como IFG, e oficialmente como parte da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, bem como 110 anos de Instituição, criada em 1909 como Escola de Aprendizes e Artífices. Serão realizadas importantes ações durante o ano, como a publicação literária da Coleção Artífices, no mês de aniversário, em setembro do ano que vemAlém da história, as memórias de autores que tiveram suas publicações feitas na antiga gráfica da Escola Técnica de Goiânia e depois, Escola Técnica Federal de Goiás, entre os anos de 1951 e 1969, vão relembrar livros recheadas de poemas e poesias.

“Essa coleção compõe-se de 10 obras literárias que foram editadas por nossa instituição na época da Escola Técnica de Goiânia (ETG). Participaram desse momento, entre outros convidados, os poetas Geraldo Coelho Vaz e Edir Guerra Malagoni, dois dos autores artífices”, afirma a coordenadora da Editora IFG, Vanderleida Rosa de Freitas e Queiroz.

A Coleção contemplará as seguintes obras: Vibrações, de José Lopes Rodrigues (1949); Lendas de minha terra, de Mário Rizério Leite (1951); Primeira chuva, de Bernardo Élis (1955); Alvorada, de Gilberto Mendonça Teles (1955); Poemas da ascensão, de Coelho Vaz (1963); Caminhos de mim, de Yêda Schmaltz (1964); Tempo maior, de Ciro Palmerston Muniz (1965); Tardes do nada, de Edir Guerra Malagoni (1965); Madrugada, de Sílvia Nascimento (1968) e Vida, de Nita Fleury Curado (1969).

Dos autores citados, “ainda estão vivos o Gilberto, o Coelho Vaz e a Edir”, conta Oliver, que informa ainda que a coleção também contará com uma nova publicação, de um estudo elaborado por membros da Rede Goiana de Pesquisa sobre Ensino e Leitura de Poesia, um prefácio redigido por autores de renome da literatura goiana, como os poetas Aidenor Aires, Gabriel Nascente e Heleno Godoi, e a reprodução da fortuna crítica de cada uma das obras, ou seja, da coletânea de matérias de jornais, críticas publicadas à época e demais recortes sobre as obras que serão reeditadas.

Além da publicação dos 10 livros, está prevista também a produção de um documentário sobre essa produção literária, em parceria com a diretoria de Educação à Distância do IFG, em que serão coletados depoimentos e entrevistas dos autores vivos e dos familiares dos autores já falecidos, além de outras ações.

A coordenação geral do projeto de publicação da Coleção será feita pela professora do IFG - Câmpus Uruaçu, Marcela Ferreira Matos, e a coordenação acadêmica, pela professora da Universidade Federal de Goiás (UFG), Goiandira Ortiz. A parte técnica ficará a cargo do revisor da Editora IFG, Oliver Robson Mariano Rosa.

 

Cinco anos

O anúncio da publicação da Coleção Artífices foi feito durante as comemorações de cinco anos de funcionamento da Editora do IFG, no Câmpus Goiânia. A solenidade foi realizada no último dia 26 e contou com a participação de membros da Editora e do reitor do IFG, professor Jerônimo Rodrigues da Silva.

 

Diretoria de Comunicação Social/Com informações da Editora.

 

Fim do conteúdo da página